O segundo filho – sobrevivendo ao puerpério

puerperio

O Segundo Filho

Como ter um puerpério bem mais tranquilo

Muitas amigas me dizem que não terão mais filhos por causa da experiência com o primeiro. A boa notícia é que é diferente! Aquele desespero inicial que passamos no primeiro mês de vida do recém nascido é muito mais tranquilo no segundo.

Minha filha tem um mês. Eu não sofri nem um quinto do que sofri com o primeiro. Pra dizer que não falei de flores, eu entrei em um mini desespero na primeira semana, mas o meu desespero era outro. Tenho um menino e trocar fralda de menino é mole! Agora veio uma menina… que nervoso que me deu ver aquela perereca cheia de cocô!! Fora o corrimento que ninguém te conta que a recém nascida terá.. mas o meu desespero durou uma semana só e passou.

Como já sabemos que somos mães capazes de cuidar de um mini ser humano, ficamos mais calmas, afinal, sabemos que não vamos matar ninguém!

Vou falar da minha experiência e creio que seja de muita valia pra mães de primeira viagem que pensam em ter o segundo e pras mães que esperam o segundinho e já estão sofrendo por antecedência. Não é preciso se desesperar!
Uma dica valiosa é entender que é uma fase e vai passar. Lembro de que no meu primeiro filho eu me descabelava, pois achava que ele tinha que dormir e ficava na ansiedade querendo saber quando ia dormir. Eu me preocupava demais com o choro dele, pois ele tinha acabado de mamar e não poderia ser fome e se não era fome, o que poderia ser? E isso tudo consumia meu emocional de uma forma que somado a exaustão física, acabava comigo. Lembro de ler que não era indicado pegar muito no colo pra não acostumar o bebê mal e assim eu fazia… Ao invés de ser gostoso, era impossível! Humpf.

Acredite! É uma fase e vai passar. Aceitar isso é libertador. Aceitar que seu bebê está na exterogestação, ou seja que até os três primeiros meses é como se ele ainda estivesse na barriga, vai te fortalecer emocionalmente. Eu não espero nada da minha bebê. Não espero que ela durma. Se dormir, ótimo, mas se não dormir é normal. Não fico ansiosa pra conseguir tomar banhos demorados ou pra sair na rua. Tenho calma, aos poucos isso vai acontecer. E vai mesmo! Não precisa ser ansiosa e querer que isso aconteça agora.
Bebês mamam.. e mamam muito!! Não se iluda de que só pq ele acabou de mamar ele não vai mamar de novo. Ele vai mamar de novo! E de novo! Tem dias que ela mama e dorme logo em seguida e eu consigo ficar 30 minutos sem ela, mas tem dias (a grande maioria) em que ela mama, arrota, mama de novo, arrota, mama de novo… e não é por pega errada nem por pouca produção de leite… é simplesmente pq ela quer! Pq está com gases, pq está querendo aconchego, pq tá com fome de novo, pq tá assustada, tá com frio, tá com calor… é peito ! peito! peito! e são mamadas longas e demoradas. Também não é pra desesperar! Não vai ficar assim pra sempre! As mamadas serão mais rápidas mais pra frente. Eles irão mamar 10 minutinhos e se satisfazer, mas agora, por agora, é isso que eles fazem e é desta forma que eles aprenderão como fazer mais rápido.
E o choro? Bebês choram… as vezes basta colocar ela no berço que abre o berreiro. Com meu primeiro filho eu entrava em desespero, tacava chupeta, colocava música, fazia carinho pra tentar acalmar… essas técnicas não são para bebês de 0 a 3 meses! Bebês de 0 a 3 meses querem colo! Dê colo pra eles! Você vai ficar mais calma, eles vão ficar mais calmos e, novamente, seu psicológico estará mais erguido para aguentar a exaustão física. Com o tempo você vai ter PhD em fazer as coisas com o bebê no colo. Uma solução prática é usar o sling dentro de casa. Eles ficam calmos e dá pra fazer alguns afazeres domésticos.

Bom, é isso. Pra sobreviver ao puerpério nós não precisamos de bebês calmos. Nós precisamos nos acalmar! Precisamos entender que:

  • Bebês mamam muito;
  • Eles querem colo;
  • Essa demanda de atenção contínua é passageira e tudo vai melhorar!!

Pra mim, cuidar do segundinho está sendo muito mais tranquilo do que cuidar do primeiro e atribuo essa facilidade ao entendimento de que eu preciso de calma e tranquilidade e que ela precisa de mim 24h por dia e que vai passar.

4 thoughts on “O segundo filho – sobrevivendo ao puerpério

  1. Adorei as dicas! Sou mãe de primeira viagem e meu bebê tem 2 meses, estou passando por essa fase e realmente é difícil mas vai passar. Nosso filho precisa de nosso colo e muito carinho. Beijos!

  2. Ótimas dicas! Muito bom pra gente que tem um bebe e pensa em ter outro…mas entra em desespero em pensar em passar por tudo de novo! E realmente, cada filho é diferente do outro e a mãe com mais calma e mais experiencia pode lidar melhor com tudo isso. E concordo com pegar muuuito no colo e dar muito mama no peito. O meu tem 1 Ano e 22 dias de muito colo, chão e peito! Nada de ficar nem no carrinho, ficou muito pouco! Logo engatinhou e foi pro chão! Nunca mamou outro leite! Cansa, cansa sim! Mas vale a pena, a saúde dele é de ferro! E a primeira palavra que ele falou por volta dos 11 meses e fala todos os dias quase toda hora é “mamãe”. É muito compensador! A relação entre mãe e filho fica muito mais profunda! E detalhe, eu trabalho fora e quando não estou, ele come super bem e toma suco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.